• Baja TT Oleiros / Proença / Mação


    27 e 28 de Junho de 2014
  • Baja Terras de Alcoutim


    31 de Maio e 1 de Junho de 2014
  • Vinhos Ervideira Rali TT


    25 e 26 de Abril de 2014
  • Dakar 2014


    5 a 18 de Janeiro de 2014

domingo, 21 de Setembro de 2014

Elisabete Jacinto confirmada no Rali de Marrocos

Elisabete Jacinto já confirmou a sua participação no Rallye Oilibya du Maroc 2014, competição que decorre em Marrocos entre 3 e 9 de Outubro. Esta é a 11ª presença da piloto nesta corrida, sempre em camião, onde já conquistou oito pódios, três dos quais foram primeiros lugares sendo que a última vitória foi alcançada na edição do ano passado desta grande maratona africana.

 Para esta competição Elisabete Jacinto vai ter como principais opositores o holandês Gerad De Rooij, que se apresenta ao volante do seu potente protótipo, o húngaro Miklos Kovacs, um dos mais conceituados pilotos desta classe, e o checo Tomas Vratny, aos comandos do seu TATRA. No total são quinze equipas de camião que se vão apresentar na linha de partida deste rali.

 Tendo em conta o grande nível de competitividades dos participantes da sua categoria, Elisabete Jacinto sabe que terá pela frente uma dura batalha, mas o objetivo é alcançar um lugar de pódio: “Chegar ao pódio não vai ser tarefa fácil mas esse é o nosso desafio. Fizemos algumas alterações no camião com o objectivo de o tornar mais competitivo mas está muito longe se ser um protótipo. Não podemos cometer erros se quisermos ficar bem classificados”. 

O 15º Rallye Oilibya du Maroc será um dos mais competitivos dos últimos anos estando já confirmados cerca de 245 participantes divididos nas categorias moto, quad, auto, camião e SUV representando cerca de 29 nacionalidades.

 A organização promete surpreender os participantes e as novidades apresentadas dizem respeito, essencialmente, ao traçado da prova. Os pilotos vão percorrer cerca de 2000 quilómetros, ao longo das seis etapas que compõe a corrida, dos quais 1450 serão cronometrados. Este ano a competição decorrerá entre Erfoud e Marrakech estando garantida uma grande diversidade de terrenos e paisagens.

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

MAN TGS de Elisabete Jacinto mais competitivo

A piloto Elisabete Jacinto e a equipa OLEOBAN estão já a ultimar os detalhes para as competições do seu calendário desportivo e apresentam algumas novidades. Desta forma, o MAN TGS surge mais aerodinâmico, leve e eficaz ou seja, mais competitivo.

 Foi construída uma nova Caixa de Carga com o objectivo de retirar peso ao camião de modo a que este possa progredir de forma mais ágil na areia. Esta mudança pretende diminuir as probabilidades deste ficar enterrado nas etapas de areia mole tornando a equipa mais consistente e competitiva. 

Assim, a caixa de carga do MAN TGS foi construída com materiais leves baseados numa estrutura em aço de alto limite elástico, duro-alumínio e materiais compósitos. A sua estrutura é tubular a fim de aumentar a rigidez, reduzindo assim a capacidade elástica do chassi deixando trabalhar livremente as suspensões.

 A quantidade de peças transportadas também foi reduzida por forma a diminuir ainda mais o peso do camião. Assim, ficam apenas algumas ferramentas essenciais, pneus suplentes e as sempre necessárias pás, placas de desatascar e os macacos hidráulicos e pneumáticos. Foram construídas fixações adequadas para todos estes elementos tendo havido uma grande preocupação com o fácil acesso às mesmas. Com estas mudanças na caixa de carga conseguiu-se também um maior equilíbrio na distribuição do peso entre a frente e a traseira.

 Como já vem sendo hábito todas as alterações feitas no MAN de competição de Elisabete Jacinto são feitas em Portugal. Assim, a conceção deste projecto esteve a cargo do Engenheiro João Sabino e a sua construção realizada pelas Carroçarias Sabino.

 O primeiro teste realizou-se este fim-de-semana no campo da Brigada Mecanizada em Santa Margarida.

Monster Energy X-raid Team vence Desafio Inca

• Roma and Périn prevail with their MINI ALL4 Racing 

• Peru’s dunes perfect preparation for the Dakar 

Nani Roma (ESP) and Michel Périn (FRA) gave the Monster Energy X-raid Team the win in Peru’s Desafio Inca. With their MINI ALL4 Racing, the pairing won all the six special stages that had to be contested over the course of the three-day event. At the end of some 1000 kilometres and 13 hours of special-stage action, they crossed the finish line with a lead of more than 90 minutes over second-placed Chilean Rodrigo Moreno.

 In addition to the battle for a top result, the Desafio Inca also was supposed to be a test. Only rarely, the drivers have the chance of driving three days in and across a desert. So, the dunes in Peru represented the perfect location for taking both man and machinery to their very limits. On day one, Roma was hampered by some stomach problems but succeeded in winning the two special stages, nevertheless. And on the following two days, he and his French co-driver also proved to be invincible.

“I had three very good days,” said the Monster Energy X-raid Team driver after the event. “Spending so much time in the dunes and the sand with the MINI was big fun – and a really good preparation. When we raced here with the Dakar, in 2012, the dunes were a true highlight.”

“Nani and Michel did a very good job and finished every special stage without encountering any major problems,” added Team Manager Sven Quandt. “In the Dakar held some years ago, Peru’s dunes represented a major challenge for our drivers and our MINI. Therefore, the Desafio Inca represents a really good test for all those involved.”

Overall result Desafio Inca:

1st N. Roma (ESP)/M. Périn (FRA) MINI ALL4 Racing – 13h 21m 48s
2nd R. Moreno (CHL)/J. Araya (CHL) Wicked Dakar – 14h 59m 30s
3rd D. Weber (PER)/A. Carrillo (PER) Toyota – 15h 45m 09s

Helder Oliveira estreou DEpieres 2RM

• Andamento do piloto de Barcelos superou as expectativas 

• Veio de transmissão partido forçou desistência quando ocupava a 6ª posição 

Apresentado recentemente, o DEpieres 2RM construído por Fernando Santos nas oficinas da DEpieres teve, no passado fim-de-semana, estreia em competição com Helder Oliveira aos comandos, navegado por Nuno Rodrigues da Silva. O andamento da máquina de duas rodas motrizes superou as expectativas iniciais tendo em conta os escassos quilómetros de treinos efectuados e a necessidade de múltiplas afinações.

 A equipa iniciou a competição com o 7º tempo absoluto na primeira passagem pela super-especial de 6860 metros de extensão, que teve partida e chegada na Sr.ª do Almortão. O registo de 6m25s seria repetido na 2ª passagem, o que colocou o DEpieres 2RM a partir dentro do Top 10 para a sua primeira abordagem a uma corrida. No dia seguinte e com algumas alterações face ao comportamento registado no prólogo, o desempenho nos primeiros 175,97 quilómetros de SS1 foi muito positivo, mau grado um problema de suspensão sentido a partir de meio do troço. A dupla terminava SS1 na 6ª posição a escassos 44s do 5º lugar.

 Infelizmente, um veio de transmissão partido, ainda na fase inicial do 2º sector selectivo, viria a forçar a desistência, mas o piloto faz um balanço muito positivo. “Foi a minha primeira experiência aos comandos de uma máquina de duas rodas motrizes em todo-o-terreno e sinto que evolui bastante ao longo dos quilómetros que fui efectuando”, salienta Helder Oliveira que acrescenta: “Em relação à máquina, esta teve um desempenho muito positivo embora, estou certo de que poderemos melhorar muito com treino e a procura das afinações mais indicadas para este tipo de terreno. Há alguns pormenores a corrigir, que só agora nos apercebemos. Podia ter sido melhor, já que o objectivo era levar o carro até ao final, mas estou bastante satisfeito”.

 A dupla Helder Rodrigues/Nuno Rodrigues da Silva estará de regresso nos próximos dias 26 e 27 de Setembro, para disputar o Rali TT Rota do Douro, a próxima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

Rita Oliveira já é campeã

A piloto estreante terminou todas as provas e já venceu quatro 

Quando faltam ainda disputar duas das sete jornadas que compõem o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, a piloto Rita Oliveira assegurou desde já a conquista do título na Taça das Senhoras. Com quatro triunfos nas cinco provas disputadas, Rita Oliveira, sempre acompanhada de João Rato, enfrentou com sucesso mais uma edição da Baja TT Idanha-a-Nova, onde se apresentou aos comandos de um Polaris RZR 1000, preparado pela Filipe Sport, tendo terminado a corrida na 2ª posição entre as senhoras e em 10º lugar da classificação geral, de uma prova que contou com 26 equipas inscritas.

 Com este resultado a dupla Rita Oliveira/João Rato ascendeu ainda à 9ª posição absoluta do Campeonato UTV e ao 11º lugar do Campeonato Open de UTV e Buggy.

   “Foi mais uma prova que terminámos de forma consistente e com um bom andamento de início a fim. É uma grande alegria saber que já conquistei o título na Taça das Senhoras. Estou muito satisfeita, pois para ano de estreia, consegui ultrapassar as minhas expectativas iniciais, essencialmente ao nível do crescimento e aperfeiçoamento da minha condução TT. Só posso agradecer, mais uma vez, o papel fundamental do meu co-piloto João Rato, bem como à minha equipa VANGEST /Filipe Sport e o forte apoio de toda a minha família e amigos”, refere Rita Oliveira.

 O Raid TT a Góis que se disputa nos próximos dias 4 e 5 de Outubro é a próxima e penúltima etapa do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

Vitória e liderança reforçada no Campeonato

A dupla alenquerense Alexandre Franco e Rui Franco levou a Nissan Navarra da Scuderia Goldentrans/DURA á segunda vitória consecutiva na Categoria T2, cimentando a liderança no Nacional da Categoria, assegurando ainda a liderança na Taça Ibérica de Todo o Terreno.

 Alexandre e Rui Franco sabiam da importância de começar bem a Baja TT Idanha-a-Nova e apesar de uma saída na primeira passagem pela Super Especial, a dupla da Nissan Navarra viria a fechar o primeiro dia de competição na liderança no T2, depois de ter vencido as duas super especiais.

 Para o segundo dia esperavam os concorrentes duas passagens por um sector selectivo de cento e setenta e cinco quilómetros, mas com as incidências da véspera, a dupla da Scuderia Goldentrans/DURA entrou com redobradas cautelas de forma a não comprometer um resultado que poderia ser muito importante em termos de campeonato.

 Começando por nos falar sobre o início da prova, o piloto que conta com os apoios da Goldentrans, DURA Automotive Systems e Eni dizia que a equipa “tinha delineado bem a estratégia para a corrida, que passava por atacar forte no prólogo, pois sabíamos que esta corrida seria marcada por muito pó, pelo que sair na frente seria o melhor. Acabámos por sair na frente entre os T2 e no sábado a nossa estratégia passava por controlar o Francisco Gil e o Jorge Cardoso, mas com a desistência do primeiro e o atraso do segundo, o nosso objectivo principal passava por não cometer erros e chegar ao final”, começou por dizer Alexandre Franco, que contou uma vez mais com a Nissan Navara preparada e assistida pela Prolama Competição.

 Mas como nos contou Alexandre Franco, “apesar de estarmos a andar com um ritmo de compromisso, cedo percebemos que íamos conseguindo segurar a liderança e não desperdiçámos a oportunidade de voltar a vencer. Foi um fim-de-semana fantástico! Voltámos a ganhar, reforçámos a liderança no T2 e não esquecendo que ainda faltam muitos quilómetros de corrida, candeia que vai á frente alumia duas vezes”.

  “Gostava de uma vez mais agradecer á Prolama Competições por nos ter entregue uma Nissan “no ponto” e a todos na Scuderia Goldentrans/DURA pelo excelente trabalho que desenvolveram ao longo de todo o fim-de-semana, controlando toda a corrida e passando-nos toda a informação importante sobre a mesma, o que também foi um grande desafio para eles, pois a determinada altura a diferença entre os T2 na pista era grande. Parabéns amigos!”

 A próxima prova do Nacional de Todo o Terreno será a Baja TT Rota do Douro, que terá lugar nos dias 26 e 27 de Setembro.

Falta de pneu traseiro “rouba” vitória a Mário Patrão na Baja TT de Idanha-a-Nova

Piloto senense terminou no segundo lugar mas mantém liderança no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 

Mário Patrão completou em Idanha-a-Nova a quinta e antepenúltima prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, edição de 2014, garantindo o segundo lugar final numa jornada em que somente a falta de pneu traseiro “roubou” novo triunfo ao recordista de títulos na modalidade em Portugal. 

Depois de somar o segundo lugar no Prólogo de ordem para a partida dos dois setores seletivos de Sábado, Mário Patrão cedo iniciou o ataque à liderança, chegando ao terceiro e último controlo de passagem com vantagem de 39 segundos. No entanto, a cerca de 20 quilómetros do final, Mário Patrão acabou por perder a totalidade da tração do seu pneu traseiro devido ao elevado aquecimento e ser forçado a levar a sua Suzuki em marcha lenta até à meta.

  “Começou por ser uma boa prova, estava rápido e confiante na vitória. Consegui assumir a liderança e controlá-la quase até ao final para não correr grandes riscos, no entanto, acabei por perder a tração na roda de trás e fui forçado a abrandar em muito o ritmo. Acabei por descer ao segundo lugar e entregar a vitória ao meu adversário mais direto, mas as corridas são mesmo assim. Estamos na liderança, a fazer um grande trabalho e isso é o mais importante. Agradeço o apoio incondicional de toda a equipa de assistência, de todos os patrocinadores e de todos os meus apoiantes”, salientou o piloto do Crédito Agrícola, RR Motos e Suzuki.

 Mário Patrão participa nos próximos dias 20 e 21 de Setembro na última jornada do Campeonato Nacional de Enduro, em Alcanena.

domingo, 14 de Setembro de 2014

João Lopes conquista pódio em Idanha

Equipa forçada a substituir transmissão a meio da prova 

A dupla formada por João Lopes/Bruno Santos, aos comandos do Polaris RZR 1000, completou a sua participação na Baja TT Idanha-a-Nova no terceiro posto da disciplina Buggy/UTV. A equipa cumpriu o percurso escolhido pela Escuderia Castelo Branco para esta prova em 4h13m39s assegurando um excelente lugar de pódio.

 A formação da JL Racing/Firststop/Pneudirecto continua, deste modo, bem posicionada para lutar pelo título no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno: “apesar de não ter sido uma prova que nos tenha corrido nada bem, o resultado não espelhou os reveses que sofremos. Partimos uma transmissão a meio do troço e tivemos que parar para a substituir e perdemos um tempo significativo para solucionar este problema. Apesar de todas as contrariedades terminamos a corrida num bom lugar o que nos permite manter o objetivo de lutar pelo título”, salientou no final João Lopes, o piloto da JL Racing/Firststop/Pneudirecto. 

O Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno regressa nos dias 4 e 5 de Outubro altura em que se vai disputar o Raid TT a Góis.