• Baja TT Rota do Douro


    26 e 27 de Setembro de 2014
  • Baja TT Idanha-a-Nova


    12 e 13 de Setembro de 2014
  • Baja TT Oleiros / Proença / Mação


    27 e 28 de Junho de 2014
  • Baja Terras de Alcoutim


    31 de Maio e 1 de Junho de 2014
  • Vinhos Ervideira Rali TT


    25 e 26 de Abril de 2014

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Equipe Mitsubishi Petrobras encara o Atacama Rally com estreia do consagrado piloto Carlos Sousa

Português Carlos Sousa correrá ao lado de Paulo Fiuza; também de ASX Racing estão Guiga Spinelli e Youssef Haddad, vencedores do Sertões 2014 

A Equipe Mitsubishi Petrobras tem destino definido: embarca para La Serena, no Chile, onde disputará o Atacama Rally, que começa dia 27 de outubro. A prova é parte do campeonato sul-americano de rali cross-country e percorrerá trechos por onde passará também o Rally Dakar 2015, maior desafio off-road do mundo.

 Com dois ASX Racing, a Equipe terá os portugueses Carlos Sousa e Paulo Fiuza e os brasileiros Guiga Spinelli e Youssef Haddad. Serão cinco dias de especiais e mais de 1800 quilômetros de muita areia, dunas, estradas de terra e serras, incluindo uma etapa em laço e uma maratona. "Trabalhamos o primeiro semestre focados no Rally dos Sertões, que vencemos, provando que nosso trabalho foi bem feito. Agora chegou a hora de validar tudo no deserto. Será uma prova de treino e teste dessas novidades e, certamente, uma chance de ainda trabalharmos outros detalhes visando Dakar", explica o piloto Guiga.

 Ele venceu pela quinta vez o Sertões, ao lado do navegador Youssef Haddad. "Foi um rali 100% de estradas. Então, voltar a andar no deserto é muito importante nesse momento", fala Youssef. "Estamos ansiosos para testar todas as evoluções que o ASX Racing teve nos últimos meses, ainda mais por ser uma prova na região que receberá especiais do Dakar. Melhor preparação impossível."

 Já no segundo ASX Racing estarão os portugueses Carlos Sousa e Paulo Fiuza. "É uma honra muito grande e estou muito feliz em estar na Equipe Mitsubishi Petrobras", celebra o piloto português. "Não andava no carro desde o Marrocos, em junho, e agora, neste último treino, na França, fiquei muito satisfeito com as evoluções feitas até agora." O Atacama Rally será sua primeira competição oficial pela Equipe.

  "Será muito bom contar com a experiência e avaliação deste piloto, a quem chamo de Professor desde que o conheci no Dakar 2010", garante Guiga.

 Fiuza já fez sua estreia: correu ao lado do brasileiro Spinelli no rali Baja Aragon, na Espanha, em julho - eles terminaram a etapa, parte do campeonato mundial, em 6º lugar. "Minha expectativa é grande pois é primeira vez que vou andar com o Carlos e também no carro depois das modificações que fizemos após o Baja Aragon", empolga-se o navegador.

  Equipe Mitsubishi Petrobras

Carlos Sousa e Paulo Fiuza formarão uma forte dupla. Portugueses, ambos sempre foram destaque nas competições internacionais e agora unem-se para defender as cores da Equipe Mitsubishi Petrobras. A dupla já está confirmada também para o Rally Dakar 2015.

 Já a parceria entre Guiga Spinelli e Youssef Haddad completou cinco anos em 2014. Sempre os melhores brasileiros nas competições internacionais que participaram, a dupla passou a defender as cores do Brasil e da Petrobras, o que deu origem à equipe Mitsubishi Petrobras. "Nossa parceria sempre funcionou muito bem. No Rally dos Sertões, último que corremos, andamos na frente desde o segundo dia e a navegação do Youssef, mais uma vez, foi impecável", exalta Guiga, que venceu a competição e soma cinco títulos.

 Três vezes campeão do Rally dos Sertões ao lado de Guiga, Youssef comemora a boa parceria. "A excelência vem da repetição. Quanto mais corremos juntos, melhor fica nosso entrosamento", conta o navegador.

 A Equipe Mitsubishi Petrobras tem o patrocínio de Mitsubishi Motors, Petrobras, iCarros, Axalta e Protune.

Nuno Matos e João Belo em Opel no Rali de Castelo Branco

Pilotos abrem a estrada nos carros “0” e “00”

 Nuno Matos e João Belo vão participar na última prova do Campeonato Nacional de Ralis, o Rali de Caste-lo Branco, que se realiza já nos próximos dias 17 e 18. Os dois pilotos de Todo-o-Terreno aceitaram o convite da organização, a Escuderia de Castelo Branco, para pilotar os carros “0” e “00” que abrem os troços cronometrados e verificam as condições de segurança.

 Nuno Matos já desempenhou estas funções no passado, mas pelas primeira vez vai pilotar um carro de segurança numa prova do Campeonato Nacional. João Belo, por sua vez, vai fazer a sua estreia. Nuno Matos, que contará com Filipe Serra a seu lado, estará ao volante de um Opel Astra GTC, o modelo de três portas com linhas desportivas e com um motor 1.6 Turbo que debita 200 cavalos. João Belo contará com o seu co-piloto habitual nas provas de TT, Lino Silva, e terá ao seu dispor um Opel Astra BiTurbo que tem uma motorização 2.0 Diesel com 195 cavalos.

  “Não sendo a primeira vez que participo num rali com a missão de contribuir para a segurança, é com imenso prazer que o faço. Tenho a noção que é uma grande responsabilidade mas com a ajuda do Filipe e juntamente com a fantástica equipa da Escudeira, tentaremos contribuir e tudo fazer para que tudo decorra sem quaisquer problemas. Por outro lado, este é um desafio diferente de que gosto muito. Sou um apaixonado por competição automóvel e poder fazer um rali, mesmo que no carro “0” dá imenso prazer. Ainda por cima vou andar com um carro desportivo que, embora não seja um modelo de competição, dá imenso gozo pilotar”, afirmou Nuno Matos.

 Para João Belo, a participação no Rali de Castelo Branco com o carro “00” vai ser uma experiência totalmente nova e um desafio: “Estou habituado à competição em Todo-o-Terreno e há alguns anos fiz algumas provas de velocidade. Contudo, o que vou fazer no Rali de Castelo Branco é completamente diferente. Será a primeira vez num rali, mas quero aproveitar esta oportunidade ao máximo. Vou estar muito concentrado nas minhas tarefas de segurança e tentarei tirar partido desta experiência para viver um rali por dentro”, explicou João Belo. 

Tanto o Opel Astra GTC como o Opel Astra BiTurbo serão cedidos pelo Grupo A MatosCar, concessionário Opel que patrocina a Escuderia de Castelo Branco e a equipa de Todo-o-Terreno em que correm Nuno Matos e João Belo. O Rali de Castelo Branco marca o regresso da Escuderia ao Campeonato Nacional de ralis 30 anos depois e realiza-se nos dias 17 e 18 deste mês e terá um total de de oito classificativas. Na sexta-feira realiza-se a super-especial, enquanto no sábado terão lugar as restantes sete especiais.

 Depois do Rali Castelo Branco, as duas duplas de pilotos Opel vão participar na Baja Portalegre 500 que encerra o Campeonato Nacional de Todo Terreno e tem lugar de 30 de Outubro a 1 de Novembro, ao vo-lante dos seus Opel Mokka Proto e Opel Astra Proto.

sábado, 11 de Outubro de 2014

Team HRC animado após o final do OiLybia Rally de Marrocos

The FIM Cross-Country Rallies World Championship calendar concludes with the final day of the Morocco rally. The event serves to fine-tune the new Honda CRF450 RALLY and bond the new Team HRC line-up ahead of the Rally Dakar 2015.

 The overall balance sheet of the OiLybia Rally of Morocco leaves the Honda CRF450 RALLY account well in credit, with five out of six stage wins, one podium, and three bikes in the top ten finishers.

 Hélder Rodrigues ended up in third overall place and Joan Barreda fourth, in a rally that saw an extraordinary performance from Team HRC’s latest signing Laia Sanz, who posted a tenth overall place in her first world championship outing.

 In addition, the riders had a successful end to their world championship campaign. Paulo Gonçalves, took the FIM Cross-Country Rallies World Championship silver medal, in spite of suffering a broken rib in a fall which left him unable to finish the Morocco excursion. Joan Barreda, after leading the event when achieving top honours in Abu Dhabi and Qatar, finally settled for bronze. Hélder Rodrigues finishes in 4th place in the series. The competition displayed a tremendously high level – the adversaries likewise.

 Now it’s time to pore over the data gathered during a race week where various technical innovations were on trial, before the optimal bike is finally handed to the riders who head off for the ultimate challenge - the Rally Dakar 2015.

 Katsumi Yamazaki (Team HRC Large Project Leader):

The stage 6 on the final day of the race, here in Morocco, has finished with the 5th victory for Joan Barreda. I could say that he has proved his strength and navigational capacity, as well as speed with so many stage victories. He missed 4th place by a very narrow margin, just 41 seconds off Helder Rodrigues in the overall. 

 Rodrigues finished in 9th position, and took 3rd place in the overall standings with his stable run. Laia Sanz finished 12th on the day, and 10th in the final standings, which had been her overall target. Even though she had been injured in Stage 2, she kept control of her physical condition well until the final day. In this morning Jeremias Israel’s machine which had mechanical trouble yesterday, was transported to the bivouac, but the team made a decision that he wouldn’t run on the final day. 

 I’m seriously surprised that we were unable to win the Morocco Rally while winning our 5th stage out of 6. I will analyze the factors as to why we weren’t able to win the Morocco Rally as soon as I get back to Japan and I will procede immediately with all the necessary preparations to amend this before the Dakar.

 Martino Bianchi (Team HRC General Manager):

The last day of the World Rally Championship here in Morocco, which didn’t reflect the real value of Team HRC as we had won five out of the six stages, all with Barreda. We tried to win the race with Paulo Goncalves who was really close to Marc Como with two days to go, then he crashed and broke his rib. 

 We proved to have very fast riders and we showed ourselves to have a very good bike, and we also proved that we are working very well towards the Dakar. We finished second and third in the world championship title. We weren’t able to defend the title but it was a very good battle between Marc Coma and Paulo Goncalves until the end. In this race, we finished on the podium with Helder Rodrigues showing himself to be a constant rider. 

 Also, the Morocco Rally was very important for us to test new thi ngs on the bike, and also to try out the new Team HRC riders. Jeremias Israel also performed very well. He was on the podium in stage two, but was unable to finish the race for a minor electrical problem. There was also a great performance from Laia Sanz, who had her first experience in this Morocco Rally. She finished tenth showing what fantastic potential this woman has. 

 So, overall I’m happy that the team is working well; the mechanics, staff and everybody. Now we only have two months of preparation before the Dakar in order to finish and fine-tune everything for the great Dakar race.

quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Rally de Marrocos: Cinco MINI ALL4 Racing no Top 10

• Three MINI ALL4 Racing pairings on the podium 

• Nasser Al-Attiyah wins, Vladimir Vasilyev defends his World Cup lead

 In the Rallye du Maroc, the MINI ALL4 Racing once again raced in a class of its own. Five of the nine desert racers that contested the event made it to the top 10. At the end of the six-stage rally, Qatar’s Nasser Al-Attiyah and his French co-driver, Mathieu Baumel, crossed the finish line as the winners. Right behind them, in second position, followed Monster Energy ace Orlando Terranova (ARG) and his Argentinean navigator Bernardo ‘Ronnie’ Graue. The all MINI ALL4 Racing podium was completed by Dutch pairing Erik van Loon / Wouter Rosegaar. Fourth place also was secured by a MINI ALL4 Racing – the one of Russia’s Vladimir Vasilyev and his compatriot Konstantin Zhiltsov who defended their lead in the FIA Cross Country Rally World Cup, with this result. Nonetheless, the battle for the title remains thrilling, as Vasiliev’s lead over Al-Attiyah amounts to just 20 points, now. This means that one will have to wait until the Baja Portalegre, the final FIA WC round held in early November, is contested to find out who will win the 2014 title.

 From the very beginning, there were two drivers fighting for the win: Terranova and Al-Attiyah. The two drivers representing the colours of the Trebur based squad won five of the six stages and prior to the final stage, the gap between them amounted to just 1:15 minutes – with the driver from Qatar having the upper hand. And Al-Attiyah kept his cool, won the final stage – and the rally, too.

 Van Loon delivered in very consistent style, made no mistakes – and at the end of day six he was rewarded with the fine third place. Vasilyev also opted for contesting the penultimate FIA Cross Country Rally World Cup round in conservative style. His motto: score points and defend your lead. By finishing fourth, he stabilised his lead he now has to defend in early November in Portugal. The sixth place of Chile’s Boris Garafulic and his Portuguese navigator Filipe Palmeiro completed the very good team result. Aidyn Rakhimbayev (KAZ) and Anton Nikolaev (RUS) finished 15th, with the fifth place on day four representing their personal highlight.

 For Spain’s Nani Roma and his French co-driver Michel Périn, however, the Rally du Maroc turned out to be an event to forget. On day one they encountered three punctures and as they had only two spare wheels aboard their car, they had to wait for a team-mate who could help them. Two days later, Roma had to retire from the special stage due to gearbox problems. He was allowed to continue the rally but received a 100-hour time penalty for his special-stage retirement. Poland’s Martin Kaczmarski had to retire on day four due to shoulder problems. Peter van Merkstejin Jr rolled his MINI ALL4 Racing – several times – on day two but the team succeeded in repairing the car. Two days later, the Dutchman rejoined the race action.

  “I’m very happy with the result,” said Team Manager Sven Quandt. “The MINI ALL4 Racing secured all the podium positions and five of our cars made it to the top 10. It couldn’t have come much better, for us. Nonetheless, it’s a pity that Nani had this technical problem. Otherwise, we certainly would have witnessed six MINI racers securing top-10 results. Now there are another two major tasks waiting for us: the FIA World Cup final and the Dakar preparation.”

“I’m really delighted with having won the rally,” „beamed Nasser Al-Attiyah. “Racing the MINI was big fun – it’s just a great car. Nonetheless, the past days weren’t easy as the battle with Orlando was really tough.”

  “It goes without saying that I would have loved to win the World Cup title here in Morocco,” admitted Vladimir Vasilyev. “But I’m travelling to Portugal with a 20-point lead and my chances still look bright. The rally was rough and everybody had to fight hard. A very good preparation for the Dakar in January.” 

Overall result OiLibya Rallye du Maroc 2014:

1. N. Al-Attiyah (QAT)/M. Baumel (FRA) MINI ALL4 Racing – 16h12’15
2. O. Terranova (ARG)/B. Graue (ARG) MINI ALL4 Racing – 16h13’57
3. E. van Loon (NED)/ W. Rosegaar (NED) MINI ALL4 Racing – 16h54’02
4. V. Vasilyev (RUS)/K. Zhiltsov (RUS) MINI ALL4 Racing – 17h00’08

6. B. Garafulic (CHI)/F. Palmeiro (POR) MINI ALL4 Racing – 17h59’49

15. A. Rakhimbayev (KAZ)/A. Nikolaev (RUS) MINI ALL4 Racing – 19h48’07

28. N. Roma (ESP)/ M.Périn (FRA) MINI ALL4 Racing – 113h50’13

32. P. van Merksteijn jr. (BEL)/E. Chevaillier (BEL) MINI ALL4 Racing – 188h27’08

Elisabete Jacinto termina Rali de Marrocos em quarto lugar

Elisabete Jacinto terminou hoje o 15º Rallye Oilibya du Maroc em quarto lugar entre os camiões e em 10º da classificação Open. A equipa OLEOBAN® finalizou a sexta e última etapa, composta por 113 quilómetros e que decorreu em Marraquexe, em 1h54m33s alcançando, na especial, o quinto lugar entre os camiões e o 17º da geral.

 Para Elisabete Jacinto, apesar de ter sido mais um dia positivo e sem problemas, o percurso não era muito do seu agrado: “a etapa correu bem. Apesar de eu não gostar muito das etapas em zonas muito povoadas - porque há muitos controlos de velocidade, zonas estreitas e muita gente a assistir à corrida - conseguimos ter sempre um andamento rápido. A navegação do José Marques foi, uma vez mais, irrepreensível e ao nível da condução também correu tudo bem. A robustez e fiabilidade do nosso MAN bem como a nossa experiência foram pontos determinantes nesta corrida pois mostrámos que somos competitivos e que estamos preparados para ombrear com tão boas equipas. Por isso estar em quarto lugar é motivo de satisfação para todos” referiu Elisabete Jacinto no final da corrida.

 O trio formado por Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho conseguiu ao longo de toda a competição realizar etapas consistentes imprimindo um ritmo rápido e sólido. A equipa OLEOBAN® chegou mesmo a alcançar um lugar de pódio ao final do terceiro dia de prova. No entanto, o nível de competitividade dos camiões e dos pilotos em prova, dois dos quais já vencedores do rali Dakar, não permitiram juntar mais um pódio ao longo currículo dos portugueses.

 A próxima prova do calendário da equipa OLEOBAN® é já no final do mês de Dezembro altura em que se realiza mais um Africa Eco Race, prova se vai passar em Marrocos, Mauritânia e Senegal.

Hélder Rodrigues sobe ao pódio

Hélder Rodrigues, aos comandos de uma Honda CRF450 Rally, concluiu hoje na 3ª posição a sua participação no Rallye Oilibya Maroc, a última jornada do Campeonato do Mundo de Todo-o-Terreno.

 Na etapa que teve partida e chegada a Marraquexe e que compreendeu um sector seletivo com 113 quilómetros, coube a Hélder Rodrigues abrir a pista em virtude de, após penalizações, lhe ter sido atribuída a vitória na jornada disputada no dia anterior.

 O piloto inscrito pelo Team HRC e apoiado pela Red Bull e MEO conseguiu defender o 3º lugar que ocupava na prova africana e assim subir ao pódio desta corrida.

  “Hoje coube-me abrir a pista e tentei ir o melhor possível, sem perder muito tempo, para conseguir terminar no pódio e esse objectivo foi alcançado. Foi a primeira participação com esta nova moto, que é bastante boa e com um enorme potencial fruto do excelente trabalho que a equipa tem vindo a fazer com vista ao Dakar”, referiu Hélder Rodrigues esta tarde em Marraquexe, no final da etapa.

Pódio final para Hélder Rodrigues e vitória de etapa para Barreda


The OiLybia Rally of Morocco drew to a close today in Marrakech with Joan Barreda taking the honours in the sixth and final stage. The Spaniard managed a fourth overall in spite of his final position being marred by a weighty penalty handed down earlier in the week. Fellow Team HRC rider Helder Rodrigues occupied the third step of the final podium, while Laia Sanz finished top female with tenth place on the final table.

 Helder Rodrigues, as yesterday’s winner, landed the tricky job of leading out in today’s 113 km special. On the menu was fast, mainly flat track - at times wide, at others potholed - with a fair serving of dust. The Portuguese rider battled successfully to fend off his adversaries in the chase for the final podium place.

 The stage winner was Joan Barreda who was fastest in five of the six stages in Morocco, setting a blistering pace which the others were unable to maintain. Nevertheless, Barreda had been hit with several penalties for excess speed that stopped him finishing higher on the overall final leader-board, narrowly missing a podium place by one minute. He closes the World Championship in 4th place. 

Laia Sanz once again shone. Spain’s champion clinched not only victory in the female category, but posted a notable tenth place in the stage.

 Jeremías Israel was unable to start today, after having suffered a mechanical setback shortly after setting off from Zagora yesterday, which saw the rider obliged to return directly to the bivouac.

 Paulo Goncalves was forced to abandon the race yesterday after a crash left him nursing a broken rib. The Portuguese rider headed back home to begin his convalescence ahead of the next big challenge: Dakar 2015. He finish the season as runner-up in the 2014 FIM World Championship Cross-Country Rallies.

Hélder Rodrigues: Today was a day that I opened the track so it was difficult to get good times. I wanted to get through it without losing much time to get onto the podium. In the end I got a result. I think that the team is happy. It’s the first race with this bike. The machine is really good, and hasn’t given us any problems. I felt bad for Paulo’s crash yesterday, which was very worrying. He could have got a good result, but that’s the way the races go. I happy that it wasn’t more serious.

RUBEN FARIA NO PÓDIO A FECHAR RALLY DE MARROCOS

Com apenas 113 quilómetros de extensão na derradeira especial terminou hoje em Marraquexe a edição 2014 do Rally de Marrocos. Uma especial desenhada ao redor da cidade marroquina onde Ruben Faria voltou a estar em bom plano ao terminar o dia na terceira posição, conservando desta forma o quinto posto na classificação da prova após seis dias de competição onde mais uma vez mostrou a sua rapidez e consistência aos comandos da KTM Rally 450 oficial.

 Contas feitas a esta derradeira prova do campeonato do mundo e último teste competitivo antes do Dakar 2015 o piloto de Olhão termina no quinto posto da classificação geral depois de seis dias de competição onde esteve novamente em plano de destaque aos comandos da mais recente evolução da moto que vai defender as honras do constructor austríaco na América do Sul no início de Janeiro.

  ‘Estou naturalmente bastante satisfeito com a minha prestação global na prova. Tive dois dias menos positivos que me atrasaram um pouco mas nos restantes lutei sempre pelas primeiras posições e isso mostra naturalmente que me agrada. A moto e toda a equipa estiveram sempre impecáveis e agora é tempo de começar a pensar no Dakar.’

 Um bom resultado que naturalmente anima o piloto algarvio face ao Dakar 2015 onde estará presente com o objectivo de esquecer o abandono prematuro no passado mês de Janeiro depois de uma queda ainda na fase inicial da competição.